Quarta-feira, 26 de agosto de 2020 15:17

Em meio à pandemia, a empresa busca alternativas para preservar a saúde e a segurança dos colaboradores e usuários

 

A Coleurb permanece buscando alternativas a fim de preservar a saúde de colaboradores e passageiros e de garantir a manutenção dos ônibus como ambientes seguros. A partir desta quinta-feira (20/08), a empresa irá aferir, periodicamente, a temperatura dos funcionários. A Blitz da Saúde, como foi chamada a ação, tem o objetivo de promover um controle maior daqueles que trabalham diariamente para transportar a comunidade passo-fundense.

 

Essa é mais uma medida da Coleurb para diminuir a disseminação da Covid-19. A empresa de transporte coletivo tem adotado uma série de medidas obedecendo às orientações dos órgãos de saúde, da Organização Mundial da Saúde (OMS) e da Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU).

 

Desde março, procurando se adaptar ao cenário causado pela pandemia do novo coronavírus, os ônibus são higienizados, com reforço durante o dia, ao final de cada linha, além da habitual limpeza noturna na garagem. Todos os veículos também receberam dois recipientes de álcool em gel para os passageiros (que são repostos ao longo do dia quando necessário). Nas lojas de venda de passagens e na empresa, a limpeza também foi intensificada, principalmente nos ambientes de uso comum.

 

Ainda nos veículos, é cumprido o Decreto Municipal 036/2020, que restringe a lotação a todos os bancos ocupados, não sendo permitida a circulação com passageiros em pé. Para atender a demanda e evitar aglomeração, quando necessário, são colocados em funcionamento ônibus reforços, principalmente em horários de pico.

 

Aos colaboradores, foram distribuídos álcool em gel e mais de 3 mil máscaras. Foram também instruídos a seguir as orientações dos órgãos de saúde quanto ao distanciamento, à higienização e ao uso obrigatório de máscaras. Motoristas, cobradores, assim como os usuários, são orientados por meio de cartazes e campanhas nas redes sociais a manter as janelas dos veículos abertas e usar máscara de proteção facial, respeitando o Decreto 066/2020.

Coleurb segue com ações em prol da saúde no transporte coletivo

ACESSO RÁPIDO

Passagem Estudantil
passagem
estudantil
Achados e Perdidos
achados e
perdidos
Passe Livre para Idosos
passe livre
para idosos
Vagas de Emprego
vagas de
emprego

Tarifa

Tarifa atual: R$ 4,30 - Decreto nº 021/2020, publicado em 22/02/2020.

Passagem Estudantil
De acordo com a lei municipal nº 4465/2008, ficou estabelecido que:

- Para os estudantes de ensino fundamental, médio e superior, o número de passagens a serem utilizadas mensalmente fica limitado a 80 (oitenta).

- Para os alunos dos cursos de nível superior, em turno integral, o limite poderá ser elevado a 110 (cento e dez) passagens, desde que haja comprovação específica dessa situação.

Ensino Fundamental = 80
Ensino Médio = 80
Graduação não integral = 80
Graduação integral = 110
Curso Técnico = 80
Curso Pré Vestibular não integral = 80
Curso Pré Vestibular Integral = 110

Para a compra das passagens estudantis é obrigatória a apresentação da Carteira Estudantil fornecida pela agremiação que representa o estudante. A mesma deve estar devidamente carimbada pela secretaria da instituição.

Para utilização das passagens estudantis nos ônibus, é obrigatória a apresentação da Carteira Estudantil.

Dúvidas frequentes: 

1. Quem pode comprar as passagens estudantis?
O estudante munido da carteira estudantil. Quando for menor de idade, pais ou responsáveis (legalmente autorizados), munidos de RG.


2. São vendidos somente pacotes lacrados?
Não. É vendida a quantidade desejada, dentro do limite estabelecido para o mês.


3. A passagem estudantil é válida no final de semana?
Sim. A passagem estudantil pode ser utilizada em qualquer dia e horário do ano.


4. Avós podem retirar passagens para os netos?
Somente se portarem o termo de guarda dos netos menores de idade.


5. A carteira estudantil precisa estar carimbada?
Sim. De acordo com a política da escola: bimestral, trimestral ou semestralmente.

Os pertences encontrados nos ônibus ficam disponíveis na empresa durante 30 dias. Após, são doados a instituições sociais do município.

Os idosos com mais de 65 anos, mediante apresentação de documento com foto, ficam isentos do pagamento da tarifa. A entrada no ônibus deve ser pela porta dianteira.

Conforme prevê a Constituição Federal (artigo 230, §2º), Estatuto do Idoso (artigo 39) e a Lei Municipal nº 2.675/91, "aos idosos, com mais de 65 (sessenta e cinco) anos de idade, é permitido o acesso ao transporte regular gratuito nos ônibus coletivos urbanos do Município de Passo Fundo, desde que portem e apresentem ao motorista, no momento do embarque, documento oficial com foto, original, como por exemplo, RG, CNH (Carteira de Motorista), CTPS (Carteira de Trabalho), etc".

Lembramos, entretanto, que transportes especiais, realizados diariamente com microônibus (Transporte Adaptado) ou, ainda, eventualmente com ônibus que cumprem linhas específicas criadas para atenderem determinados eventos (como shows, etc.), o transporte não é gratuito e a tarifa é a cobrada habitualmente, sendo o custo determinado pela tarifa vigente no Município.